segunda-feira, setembro 27, 2004

Cantinho da Poesia

Hoje, reflectindo acerca do próprio Mundo, decidi deixar-vos algo que me inspirou nessa reflexão...(e nada melhor que a poesia, nomeadamente do génio...)

Sonhei, confuso, e o sono foi disperso,
Mas, quando despertei da confusão,
Vi que esta vida aqui e este universo
Não são mais claros do que os sonhos são
Obscura luz paira onde estou converso
A esta realidade da ilusão
Se fecho os olhos, sou de novo imerso
Naquelas sombras que há na escuridão.
Escuro, escuro, tudo, em sonho ou vida,
É a mesma mistura de entre-seres
Ou na noite, ou ao dia transferida.
Nada é real, nada em seus vãos moveres
Pertence a uma forma definida,
Rastro visto de coisa só ouvida.

Fernando Pessoa
Mindinha

3 comentários:

Mãozinhas disse...

Vem está tudo dito... nada mais posso acrescentar...
A Polegar... Há coisas que não são para comentar mas sim para reflectir...
A Polegar

Vicarious disse...

e não será a reflexão uma forma de comentar?, mas comentar vindo de ti e para contigo...

André disse...

Vem a propósito este teu post porque tenho pensado bastante sobre isto..e tenho tido a sensação de que tenho vivido de pequenas ilusões que muitas vezes não têm lugar neste mundo real. Mas de certa forma suavizam o nossa vida e prolongam-na..

André**