terça-feira, abril 11, 2006

Pseudo-Monólogos do coração

-Depois de tantos anos em que tento entender-te, depois de tudo o que fiz por ti, dos momentos intimos que partilhamos, do carinho com que te tratei, confiando em ti a guarda daqueles que mais amo, como podes tu fazer-me isto?
-Mas fazer o quê afinal? Não entendo...
-Mas como não....És um cobarde, recuso-me a falar mais contigo, mesmo que da tua existência dependa a minha. Não te vou ouvir mais, és um verdadeiro charlatão.
-Calma, vamos falar, como sempre fizemos até há bem pouco tempo...
-Que dizes?Incessamentemente falei ctg, mas tu não respondias!
-Claro que respondia, sempre respondi aos teus apelos, mas as minhas respostas nem sempre são as que querias sentir...E por isso vais negando o que sentes, e dizes que sou que eu que sou mudo....
-Talvez, mas diz-me que maneiras atrozes são essas que agora encontraste para me infernizar, ou como dizes para te expressares?
-Chorar, sentir solídão, desespero,angústia?São essas as minhas "maneiras atrozes"?Ahahahahahah....
-Vês magoas-me, e ainda te ris com esse ar sarcástico..Nem pareces que fazes parte de mim...
-Desculpa não me contive, depois de tantos anos nunca pensei que me conhecesses tão pouco...Será que pensaste que a vida seria sempre feita de rosas?Não te lembraste que todas as rosas têm espinhos?...
-Claro que sempre soube disso. Pelos vistos eu é que sou uma estranha para ti...
-Não és, não..E também sei que tu sempre soubeste muito bem que a vida não era nenhum conto de fadas..O que acontece é que sempre te escondeste por detrás dos teus medos, que foste construindo como barreiras protectoras, que te protegiam dos sentimentos não só os piores, como muitas vezes dos melhores...
-Isso não é verdade...
-É sim, não negues mais a tua natureza humana.Por mais que nos exigam que sejamos perfeitos, nunca te esqueças que a verdadeira beleza do que somos está precisamente nos nossos "defeitos"....
-Supondo que tudo isto é verdade, diz-me coração...Como é que as barreiras se quebraram depois de tanto tempo,onde foi que as fendas abriram....?
-O que acontece é que essas barreiras sufocaram-me quase até à morte, e fenda fui eu mesma que a abri....As tuas fantasias, os teus sonhos, a tua felicidade, a tua tristeza, a tua ansiedade tinham de sair....porque estavam prestes a dinamitar-me..
-Foi como se depois de muito tempo as comportas se abrissem..
-..e saísse tudo o que devia sair agora e há vários anos atrás...
-Sabes tenho medo desta fenda que abriste em mim, tenho medo que nunca sare...
-Do que tens verdadeiramente medo é de sentir, de te sentir, de sentir os outros, o que te rodeia...
-Não posso ter sido tão fria durante tanto tempo....
-Mas julgas que eras fria com quem?Tu,eras a única pessoa com quem eras fria, porque não me ouvias, não me respeitavas...Agora que a fenda finalmente abriu, deixa-te ir ao sabor das tuas emoções,ri,chora, grita....
-Mas mesmo assim achas que era preciso passar por tanto sofrimento para me dar conta de tudo isto?Continuo a achar que apesar de tudo tens sido bastante cruel comigo...
-Daqui a um tempo vais agradecer-me por tudo isto...
-Acho que já te partiste em pedaços só de ouvir aquilo que tu próprio disseste...
-Estes momentos servem para crescermos, para nos flexibilizar a alma,para termos a capacidade de sermos felizes, sim porque achas que todos são capazes de serem felizes?..A própria felicidade assusta por vezes acredita.
-Acho que vou ter de dialogar mais vezes contigo, para evitar estas tuas partidas..Até mais, sinto-te por ai num dia mais cinzento..

Anelar

4 comentários:

Walter disse...

Tu sabes que eu durante muito me recusei a ouvir o meu coração.Agora eu estou disposto a ouvi-lo e eu sei que tu tb ouvirás o teu.
Gostei mt do post!
bj
walter

Anónimo disse...

Best regards from NY! Definition of credit scores Spanking lesbian uk Peterson coat of arms totally free shaved beavers Anna kournikova tennis star nude ford executive driven auto inventory toronto

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... »

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! » » »