sexta-feira, junho 06, 2008

Coliseu

Rubros de paixão, rubro de raiva, rubros de loucura, rubros de cansaço…Arroxeados com as soçobras de prazer que anteveram os primódios do amanhã…Desapareceu o sentimento..Apertou-se nele mesmo, deu um nó e sufocou-se..Que fazer com o corpo?Porque não escondê-lo entre as nossas entranhas, revolvê-lo e amordaça-lo, no recanto mais humano das vísceras…Deixa-lo contorcer-se de dor e de ódio..E num prelúdio do tempo, que já passou, ouve-se o derradeiro gemido agridoce que nos embala nas agonias trausentes que se vão perdendo em nós mesmos…As feras uivam lá fora, sedentas do sangue e da carne, dos restos..do sentimento…

3 comentários:

Mãozinhas disse...

os abutres do sentimento?

:P

Walter disse...

Gaja...hoje ler-te foi quase doloroso...realmente, parece que o sangue ainda vai jorrar independentemente da tua luta e que os polegares serão virados para baixo...acho que é isto que custa.já te disse que te adoro?:)
beijo grande
walter

Felisbela Gonçalves disse...

SIM SENHORA AMOR! MT LINDO! fALTA DE SEXO? DOR DA AUSENCIA? DOR NA CARNE? DOR NA ALMA! MISTO DE SENTIMENTOS DEIXADOS PELO VAZIO E O RETORNO A ELE? BJNH