quarta-feira, abril 11, 2007

Olá como tens estado?
Tenho sonhado contigo… aliás poucas são as noites que não sonho contigo… ora são sonhos reais em que juro que te beijei e que cheirei esse teu perfume humano, natural e teu, ora são sonhos aterradores em que te procuro na multidão e…não estás… E não estás, pois não?
Não consigo escrever porque sei que tenho que falar de ti e porque quero falar de ti mas as palavras parecem vagas, pequenas, tacanhas e muito alem de tudo o que queria escrever… Por isso, peço-te já desculpa….
Se tivesses a ler isto diziasme “Oh Isa não sejas tola, lá estás tu a exagerar…”.

Quero recordar-te sempre, sempre… Aquele teu sorriso que toda a gente fala, aquela tua forma de falar quase rouca, aquelas discussões que acabavam em abraços, aquele lenço, aquele olhar…

Mas é tanta coisa que me sufoca que não sei por onde começar; por onde começo? Talvez por aquilo que mais me assombra? Que é o facto de seres imprescindível: não adianta procurar-te nas outras pessoas porque ninguém é como tu… que andavas sempre com o calendário do TAGV na tua bolsa colorida.

Sempre te achei especial e sempre me senti honrada de gostares de mim mas agora, às vezes, sinto vergonha de gostares de mim… Sou um escaravelho com uma crosta da realidade bem impermeável e a verdade é que eu continuo e tu…….não. Tenho ido às aulas e até já riu e mando piadas estúpidas como sempre…Agora ando viciada em massa de atum, achas que ias gostar? Eu acho que sim, afinal peixe era contigo e eu nunca cheguei a ir aquele restaurantezinho do Porto macrobiótico que querias… Achas que deveria ir agora? Eu não sei, porque não sei se faria o mesmo sentido e porque acho que, sem ti, não ia ter piada e não ia merecer a pena…

A vida (ou morte?) é egoísta e comezinha não é?

Quando as saudades apertam e olho para as nossas fotos (que tu tiras-te, sempre com a tua máquina digital sony), penso que nada mudou e que ainda te posso ligar porque vais ouvir e responder “Isa, lá estas tu a fazer filmes, esta rapariga tem cá uma imaginação”.
E o “oh pessoal” que eu prometo não por na tua caricatura, porque não querias… Lembrei-me no outro dia que tinhas pedido para colocarmos la um desenho de um computador com um polegar no ecrã a dizer “www.maozinhas.blogspot.com”, por isso continuamos…

Fura_Bolos

11 comentários:

Sandra disse...

Perfeito. Eu conheci-a pouco, quase nada, fez parte do pessoal da minha recepção na faculdade, fez uma cadeira ao mesmo tempo que eu; no entanto, reconheço-lhe uma presença que marca, por tudo o que descreveste e certamente muito mais. Ela, com certeza, gostaria de saber que continuaram os projectos conjuntos e que tocou o caminho de outras pessoas de forma tao intensa e positiva... :)

Anónimo disse...

Estás a ver? Custou mas foi possível. E, quem sabe, a Sue não possa ler isto, onde quer que esteja. A primeira frase de um texto doloroso é a mais penosa. Porém, doravante verás como é mais fácil fazê-lo. Sempre, sempre, sempre e mais uma vez, sempre por ela, seja qual for o tema. De índole pessoal ou social, tenho a certeza que os textos futuros terão o seu aval.

"If I die tomorrow
I`d be alright
Because I believe
That after we`re gone
The spirit carries on."

Estarei atento ao blog. Não pares de postar.

Cumprimentos,

Sabre.

Mãozinhas disse...

sabre, ja reparei que conheces a sue, ou eram amigos(?)... O que me fez, desde logo, questionar quem serias.... quem és?

Joel Soares disse...

Menina de olhos encantadores, no qual mergulhava quando compartilhamos o mesmo ar...sorriso que iluminava uma cidade inteira...sempre me deste força em tempos difíceis que passei, sangue do meu sangue que agora me cai quando não te posso tocar, abraçar...tenho saudades de ouvir a tua voz e das nossas brincadeiras...um dia vamos estar todos juntos sem preocupações...Até Sempre...Priminha...ADORO-TE!!!!!!!

Joana disse...

"A amizade é o mais perfeito dos sentimentos do ser humano, por ser o mais livre, o mais puro e o mais profundo..."

A saudade é notória nas entrelinhas do teu texto mas o carinho e dedicação com que continuas a alimentar esta amizade é sem dúvida especial...
Tenho a certeza que este post, que está lindo e em jeito de homenagem, é dedicado "àquela tua amiga que adorava pregadeiras..."
Força Isa!!!

Walter disse...

genial...como reconheço o que escreveste!saudo este regresso!

Anónimo disse...

Espero atentamente por mais notícias vossas. Quanto à minha identidade, essa é irrelevante agora. Sou apenas um vulto atento, cujo carinho e força está sempre ao vosso dispôr nos futuros textos.

Até breve.

Sabre.

Ilka disse...

A Susana está com vocês, tenho a certeza absoluta! E a ajudar-vos, tal como fazia enquanto estava fisicamente entre nós. Mas há pessoas que ficam, mesmo que o seu corpo já não seja o mesmo, mesmo não as consigamos tocar... pessoas que estão sempre presentes.

Não a conheci, mas os textos que lia dela aqui no blog sempre me tocaram.

Por favor continuem a escrever, era isso que ela quereria!

:) um beijo para todos os dedos da mão

_hnz_ disse...

"Tu que duvidas da sua verdade
Assenta o lugar e a hora

Porque amanhã
Ela vai estar à tua espera
Amanhã ela vai estar à tua espera "

Walter disse...

Chorei ao ler este texto...e nao, eu nao tenho vergonha de o escrever. Sabias que guardei uma das minhas fitas para a Sue?Sabias que escrevi o poema dela numa das fitas? Sinceramente...entre tudo o que aprendi com tudo isto foi a lição da vida e,sobretudo, a vitória da vida sobre a morte!Porque tu Sue continuas a viver...em todos nos

Anónimo disse...

Que mais posso eu dizer?? As saudades apertam cada vez mais a cada segundo que passa... Fazes falta em todos os lugares que piso, e nao há um único dia que passe sem me lembrar de ti...minha menina, minha maninha.......Eternamente!!!!

Mindy (até este simples diminuitivo tem a tua mão....)